Reflexão dos docentes sobre sua prática pedagógica: implicações para o seu desenvolvimento profissional

Sandra Regina Soares, Dayse Lago de Miranda

Resumo


O artigo apresenta parte dos resultados da pesquisa realizada com docentes que publicaram narrativas reflexivas sobre experiências pedagógicas inovadoras na Série Práxis e Docência Universitária, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). A pesquisa ancorou-se na perspectiva epistemológica construtivista; foram utilizadas a análise documental e a entrevista semiestruturada para a produção dos dados, aos quais foi aplicada a análise de conteúdo. O objetivo foi identificar a percepção dos docentes sobre as aprendizagens que conquistaram, especialmente em função da reflexão à qual foram provocados, destacando-se: a abertura para a pessoa do estudante e para seu engajamento consciente; a ressignificação de crenças e pressupostos; a valorização do trabalho coletivo; e o reconhecimento da necessidade de formação político-pedagógica do professor universitário e da importância da reflexão sobre a prática docente para essa formação. Os resultados revelaram que o processo dialogado e problematizador, incentivado por iniciativas institucionais, possibilitou que a maioria dos participantes avançasse para níveis de reflexão mais profundos e vivenciasse o desenvolvimento pessoal e profissional docente.


Palavras-chave


desenvolvimento profissional docente; experiência formativa; reflexão

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5. ed. Lisboa: Edições 70, 2014.

CUNHA, M. I. O professor universitário na transição de paradigmas. 2. ed. Araraquara: Junqueira & Marin, 2005.

CUNHA, M. I. A aprendizagem da docência em espaços institucionais: é possível fazer avançar o campo da formação de professores? In: PRYJMA, M. F.; SANTOS, O. S. (Orgs.). O desenvolvimento profissional docente em discussão. Curitiba: UFTPR, 2016.

DAY, C. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Porto, Portugal: Porto, 2001.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. Porto, Portugal: Porto, 1997.

DUBAR, C. A crise das identidades sociais e profissionais: a interpretação de uma mutação. Porto, Portugal: Edições Afrontamento, 2006.

ESTEVES, M. Do conhecimento científico sobre o ensino superior ao desenvolvimento de competências pedagógicas dos seus docentes. In: LEITE, C.; ZABALZA, M. Ensino superior: inovação e qualidade na docência. Porto, Portugal: Centro de Investigação e Intervenção Educativas, 2012.

FLORES, M. A.; SIMÃO, A. M. V. (Orgs.). Aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores: contextos e perspectivas. Ramada, Portugal: Edições Pedago, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GERALDI, C.; MESSIAS, M. G. M.; GUERRA, M. D. S. Refletindo com Zeicchner: um encontro orientado por preocupações políticas, teóricas e epistemológicas. In: GERALDI, C.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. A. M. (Orgs.). Cartografias do trabalho docente. Campinas: Mercado das Letras, 1998.

GUBA, E. G.; LINCOLN, Y. S. Avaliação de quarta geração. Campinas: Unicamp, 2011.

GUIRADO, M. Poder e indisciplina: os surpreendentes rumos da relação de poder. In: AQUINO, J. G. (Org.). Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1996. p. 57-71.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2001.

IMBERNÓN, F. Qualidade de ensino e formação do professorado: uma mudança necessária. São Paulo: Cortez, 2005.

ISAIA, S. M. A. Solidão pedagógica [Verbete]. In: MOROSINI, M. C. (Org.). Enciclopédia da pedagogia universitária. Brasília: Inep: RIES, 2006. v. 2, p. 373. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484184/Enciclop%C3%A9dia+de+pedagogia+universit%C3%A1ria+gloss%C3%A1rio+vol+2/b9d6f55d-1780-46ef-819a-cdc81ceeac39?version=1.0. Acesso em: 13 nov. 2019.

KELCHTERMANS, G. O comprometimento profissional para além do contrato: autocompreensão, vulnerabilidade e reflexão dos professores. In: FLORES, M. A.; SIMÃO, A. M. V. (Orgs.). Aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores: contextos e perspectivas. Ramada, Portugal: Edições Pedago, 2009. p. 61-98.

KORTHAGEN, F. A prática, a teoria e a pessoa na aprendizagem profissional ao longo da vida. In: FLORES, M. A.; SIMÃO, A. M. V. (Orgs.). Aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores: contextos e perspectivas. Ramada, Portugal: Edições Pedago, 2009.

LARROSA BONDÍA, J. L. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v.19, n. 2, p. 4-27, jul./dez. 2011.

LOUGHRAN, J. A construção do conhecimento e o aprender a ensinar sobre o ensino. In: FLORES, M. A.; SIMÃO, A. M. V. (Orgs.). Aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores: contextos e perspectivas. Ramada, Portugal: Edições Pedago, 2009.

MIRANDA, D. L. De práticas pedagógicas inovadoras às experiências formativas: desafios para os docentes universitários. 2018. 165 f. Tese (Doutorado em Educação e Contemporaneidade) – Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2018. Disponível em: http://www.cdi.uneb.br/site/wp-content/uploads/2019/08/De-Pr%C3%A1ticas-Pedag%C3%B3gicas-Inovadoras-%C3%A0s-Experi%C3%AAncias-Formativas-Dayse-Lago-Final.pdf. Acesso em: 13 nov. 2019.

PERRENOUD, P. Desenvolver competências ou ensinar saberes? A escola que prepara para a vida. Porto Alegre: Penso, 2002.

POZO, J. I.; PÉREZ ECHEVERRÍA, M. P. (Coords.). Psicología del aprendizage universitario: la formación en competencias. Madrid: Morata, 2009.

SÉRIE Práxis e Docência Universitária: chamada de artigo. 2018. Disponível em: https://portal.uneb.br/eduneb/praxis8. Acesso em: 21 out. 2019.

TRILLO, F. (Coord.). Atitudes e valores no ensino. 4. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 2000.

ZABALZA, M. Como educar em valores na escola. Revista Pátio, Porto Alegre, v. 4, n. 13, jan./jul. 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.32i106.4464

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Em Aberto, Brasília, DF, Brasil. e-ISSN:  2176-6673

 A Em Aberto está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasPublic Knowledge Project
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
LatindexBASE