A formação leitora do jovem e o consumo dos livros em série

Ana Claudia e Silva Fidelis

Resumo


Desde o boom de Harry Potter, discute-se o possível desequilíbrio entre a questão do valor da obra, a representatividade junto ao leitor e a formação leitora. Vê-se uma arena de debate em que as instâncias legitimadoras do literário se realinham para compreender o apelo de obras em que universos mágicos são utilizados para tratar de temas caros ao adolescente. É possível pensar em formação leitora quando se trata da imersão nesse universo literário? A questão não se restringe à comparação com os chamados clássicos da literatura, visto que os critérios de apreciação e de regulação dos sistemas literários podem ser diversos, considerando os modos de regulação de cada sistema. Para refletir sobre o processo formativo dos jovens, é preciso compreender o campo literário como um sistema múltiplo, formado por diversos microssistemas, entre eles a literatura de mercado e a literatura infantojuvenil. Tendo como corpus de análise uma série – A seleção, de Kiera Cass –, pretende-se refletir sobre os protocolos de leitura que permitem ao jovem compreender convenções próprias do universo literário e critérios de apreciação dessa comunidade de leitores, formada a partir dos tecidos narrativos construídos pela obra e por comunidades “fanfiqueiras”, por exemplo.


Palavras-chave


jovem; leitura; literatura infantojuvenil.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, R. A morte do autor. In: BARTHES, R. O rumor da língua. Tradução Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2004. p. 57-64.

BLOOM, H. Can 35 Million Book Buyers Be Wrong? Yes. The Wall Street Journal, New York, July 2000. Available in: . Access in:15 Dec. 2018.

BLOOM, H. O cânone ocidental. Tradução Marcos Santarrita. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

BLOOM, H. Elas não são idiotas. [Entrevistado por] Luís Antônio Giron. Época, Rio de Janeiro, n. 246, fev. 2003. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2019.

CARDEIRA, M. [Resenha] A Seleção #1: A Seleção, de Kiera Cass. In: CARDEIRA, M. Blog O Romance Perfeito. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2019.

CASANOVA, P. A república mundial das letras. Tradução Marina Appenzeller. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

CASS, K. A seleção. Tradução Cristian Clemente. São Paulo: Seguinte, 2012.

CASS, K. A elite. Tradução Cristian Clemente. São Paulo: Seguinte, 2013.

CASS, K. A escolha. Tradução Cristian Clemente. São Paulo: Seguinte, 2014.

CASS, K. A herdeira. Tradução Cristian Clemente. São Paulo: Seguinte, 2015.

CASS, K. A coroa. Tradução Cristian Clemente. São Paulo: Seguinte, 2016.

CHARTIER, R. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII. Tradução Mary Del Priori. Brasília: Ed. UnB, 1999.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006.

COSSON, R. Literatura: modos de ler na escola. In: SEMANA DE LETRAS, 11., 2011, Porto Alegre. O cotidiano das letras: anais. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2019.

COSSON, R. Círculos de leitura e letramento literário. São Paulo: Contexto, 2014.

EVEN-ZOHAR, I. Teoria dos polissistemas. Tradução Luis Fernando Marozo, Carlos Rizzon e Yanna Karlla Cunha. 1990. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

FANFICTION. Books. [2019]. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2019.

FIDELIS, A. C. e S. Do cânone literário às provas de vestibular: canonização e escolarização da literatura. 2008. 238 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

FIDELIS, A. C. e S.; AZZARI, E. F. Literatura, ciberliteratura e a formação de alunos-leitores: diálogos com o cânone e a ficção de fãs. Caderno de Letras da UFF, Rio de Janeiro, v. 23, n. 53, p. 547-565, 2016.

FISH, S. Is there a text in this class? The authority of interpretive communities. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1980.

JÚNIOR, S. Resenha: A Escolha – Kiera Cass. 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 maio 2019.

JÚNIOR, S. Resenha: A Seleção – Kiera Cass. 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2019.

KING, S. The last word on Harry Potter. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.

MARTÍN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação cultura e hegemonia. Tradução Ronald Polito e Sérgio Alcides. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.

ROJO, R. Entrevista com Roxane Rojo, professora do Departamento de Linguística Aplicada da UNICAMP. [Entrevista cedida a] Luiza Vicentini e Juliene Kely Zanardi. Palimpsesto, Rio de Janeiro, ano 14, v. 21, p. 329-339, jul./dez. 2015. Seção: Entrevista.

SCHOLASTIC CORPORATION. Kids & Family Reading Report. 6th ed. [New York], 2016. Available in: . Access in: 15 Mar. 2019.

SCHOLES, R. Protocolos de leitura. Tradução Lígia Gutterres. Lisboa: Edições 70, 1989.

SIMÕES, A. [Resenha] A Seleção – Kiera Cass. 2014. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2019.

SPIRIT fanfics e histórias. [A seleção]. 2018. Disponível em: . Acesso em: 1 jul.2019.

SODRÉ, Muniz. Best-seller: a literatura de mercado. São Paulo: Ática, 1985.

VITORINO, I. Resenha: A Elite por Kiera Cass. In: VITORINO, I. et al. Blog Mundo dos Livros. 2016. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.32i105.4394

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Em Aberto, Brasília, DF, Brasil. e-ISSN:  2176-6673

 A Em Aberto está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasPublic Knowledge Project
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
LatindexBASE