O modelo de role-play para a avaliação em português para fins específicos do Projeto Mais Médicos para o Brasil

Leandro Rodrigues Alves Diniz, Ana Cecília Cossi Bizon

Resumo


Vinculado ao Programa Mais Médicos (PMM), o Projeto Mais Médicos para o Brasil (PMMB) foi instituído em 2013 com o principal objetivo de prover médicos para unidades do Sistema Único de Saúde situadas em regiões brasileiras carentes desses profissionais. Nos primeiros anos do projeto, a maior parte das vagas foi ocupada por estrangeiros, o que acarretou a necessidade de cursos e avaliações de português como língua adicional para fins específicos. Considerando a importância de se historiarem as ações de política linguística empreendidas no âmbito do PMMB, este artigo focaliza o principal instrumento avaliativo adotado nas quatro primeiras edições do chamado “Módulo de Acolhimento e Avaliação” (MAAv) desse projeto: um teste de desempenho em língua portuguesa, em formato de role-play, simulando uma situação de atendimento médico na atenção básica. Após um breve histórico do PMM e do MAAv, descrevemos a estrutura e as características do teste, apresentando exemplos de provas aplicadas e de grades de avaliação. Em seguida, discutimos os principais desafios implicados na concepção, aplicação e correção do exame, tendo em vista a relação inversamente proporcional entre validade, por um lado, e confiabilidade e praticidade, por outro.


Palavras-chave


avaliação para fins específicos; português como língua adicional; Projeto Mais Médicos para o Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


ACOSTA, N. Quase todos os médicos cubanos no Brasil já voltaram, diz presidente Díaz-Canel. Extra, Rio de Janeiro, 21 dez. 2018. Disponível em: . Acesso em: 30 dez. 2018.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BIZON, A. C. C.; DINIZ, L. R. A.; CARVALHO, S. C. Isso mesmo! Compreensão oral e escrita em Português como Língua Estrangeira para a área médica. Brasília: Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2019.

BIZON, A. C. C.; DINIZ, L. R. A.; CARVALHO, S. C. (Orgs.). Sou todo ouvidos! Curso de compreensão oral em português como língua estrangeira para a área médica – livro do aluno. Brasília: Ministério da Saúde, 2019a. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2019.

BIZON, A. C. C.; DINIZ, L. R. A.; CARVALHO, S. C. (Orgs.). Sou todo ouvidos! Curso de compreensão oral em português como língua estrangeira para a área médica – livro do professor. Brasília: Ministério da Saúde, 2019b. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2019.

BIZON, A. C. C.; DINIZ, L. R. A.; RODRIGUES, F. C. (Orgs.). Diga trinta e três... em português! Curso de Português como Língua Estrangeira para o Módulo de Acolhimento e Avaliação do Projeto Mais Médicos para o Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2017. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2019.

BRASIL. Decreto nº 8.040, de 8 de julho de 2013. Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jul. 2013a. Seção 1, p. 3.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Guia de capacitação para examinadores da Parte Oral do Celpe-Bras. Brasília, 2013. Disponível em: http://www.ufrgs.br/acervocelpebras/arquivos/guias/guia-de-capacitacao-para-examinadores-da-parte-oral. Acesso em: 1 maio 2019.

BRASIL. Lei nº 12.871, de 22 de outubro de 2013. Institui o Programa Mais Médicos, altera as Leis nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993, e nº 6.932, de 7 de julho de 1981, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 out. 2013. Disponível em: .

BRASIL. Medida Provisória nº 621, de 8 de julho de 2013. Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jul. 2013b. Seção 1, p. 1-3. Disponível em: .

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Superior; Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde. Portaria conjunta nº 31, de 5 de junho de 2015. Dispõe sobre o Módulo de Acolhimento e Avaliação do Projeto Mais Médicos para o Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, n. 106, Seção 1, p. 15, 8 jun. 2015. Disponível em: .

BRASIL. Ministério da Saúde. Pacto nacional pela saúde. Brasília: Ministério da Saúde, [2013a]. Disponível em: . Acesso em: 30 dez. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Diagnóstico da realidade médica no país. Brasília: Ministério da Saúde, 2013b. Disponível em: . Acesso em: 30 dez. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde; Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Superior. Portaria Conjunta nº 1, de 21 de janeiro de 2014. Dispõe sobre o Módulo de Acolhimento e Avaliação de Médicos Intercambistas nas ações educacionais e de aperfeiçoamento desenvolvidas no âmbito do Projeto Mais Médicos para o Brasil. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS); Ministério da Educação (MEC). Portaria Interministerial nº 1.369, de 8 de julho de 2013. Dispõe sobre a implementação do Projeto Mais Médicos para o Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jul. 2013a. Seção 1, p. 49-52. Disponível em: .

BRASIL. Ministério da Saúde (MS); Ministério da Educação (MEC). Portaria Interministerial nº 1.493, de 18 de julho de 2013. Altera a Portaria Interministerial nº 1.369/MS/MEC, de 8 de julho de 2013. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 jul. 2013b. Seção 1, p. 27.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG); Ministério da Saúde (MS). Portaria Interministerial nº 266, de 24 de julho de 2013. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 jul. 2013. Seção 1, p. 83.

BRASIL. Programa Mais Médicos. Mais médicos: conheça o programa. Brasília, [s.d.]. Disponível em: http://maismedicos.gov.br/conheca-programa. Acesso em: 28 nov. 2018.

CANCIAN, N. Será difícil repor 10 mil vagas, diz ex-chefe do Mais Médicos. Folha de São Paulo, São Paulo, 17 nov. 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2018.

CLARK, H. O uso da linguagem. Tradução de Nelson de Oliveira Azevedo e Pedro M. Garcez. Cadernos de Tradução, Porto Alegre, n. 9, p. 49-71, jan./mar. 2002.

CUBA. Ministerio de Salud Pública (Minsap). Declaración del MINSAP: Cuba no continuará participando en el Programa Más Médicos. Cuba Debate, 14 nov. 2018. Disponível em: < http://www.cubadebate.cu/noticias/2018/11/14/declaracion-del-minsap-cuba-no-continuara-participando-en-el-programa-mas-medicos/#.XIv6G1VKiM9>. Acesso em: 5 dez. 2018. (PDF em português e inglês).

DINIZ, L. R. A. Avaliação para fins específicos: o exame de português para o Programa Mais Médicos para o Brasil. In: SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA (Semaple), 3., 2015, Brasília. Cadernos de resumos. Brasília, Universidade de Brasília, 2015. p. 9. Disponível em: .

JUCÁ, B. Governo vai encerrar Mais Médicos, que será substituído por plano de carreira federal. El País, 6 fev. 2019. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/02/06/politica/1549465717_978725.html. Acesso em: 1 maio 2019.

McNAMARA, T. F. Measuring second language performance. London: Longman, 1996.

MORROW, K. Techniques of evaluation for a notional syllabus. London: Royal Society of Arts, 1977.

OLIVEIRA, C. A. A.; MENDES, E.; RODRIGUES, F. C.; YERRO, J. H.; DINIZ, L. R. A.; ALVES-BEZERRA, W. Saúde! Português língua estrangeira para o módulo de acolhimento e avaliação do Projeto Mais Médicos para o Brasil. 2013. (Não publicado).

PILEGGI, M. G. S. Tarefas integradas nos exames de proficiência Celpe-Bras e TOEFL iBT. 2015. 145 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, 2015.

SAKAMORI, L. A atuação do entrevistador na interação face a face no exame Celpe-Bras. 2006. 190 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada na Área de Ensino-Aprendizagem de Segunda Língua e Língua Estrangeira) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

SCARAMUCCI, M. V. R. Efeito retroativo da avaliação no ensino/aprendizagem de línguas: o estado da arte. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 43, n. 2, p. 203-226, jul./dez. 2004. Disponível em: .

SCARAMUCCI, M. V. R. O exame Celpe-Bras em contexto hispanofalante: percepções de professores e candidatos. In: WIEDEMANN, L.; SCARAMUCCI, M. V. R. (Orgs.). Português para falantes de espanhol: ensino e aquisição. Campinas: Pontes, 2008. p. 175-190.

SCARAMUCCI, M. V. R. Validade e consequências sociais das avaliações em contextos de ensino de línguas. Lingvarvm Arena, Porto, v. 2, p. 103-120, 2011. Disponível em: . Acesso em: 5 dez. 2018.

SHOHAMY, E. Performance assessment in language testing. Annual review of Applied Linguistics, v. 15, p. 188-211, Mar. 1995.

SILVA, M. L. O ensino de português para fins específicos no Programa Mais Médicos para o Brasil. 2017. 208 f. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

WEIR, C. J. Communicative language testing. Londres: Prentice Hall International, 1990.




DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.32i104.4291

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Em Aberto, Brasília, DF, Brasil. e-ISSN:  2176-6673

Licença Creative Commons A Em Aberto está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasPublic Knowledge Project
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
LatindexBASE