Reflexões a partir do entrecruzamento de vozes sociais presentes no discurso de egressos do mestrado profissional

Abigail Vital, Andreia Guerra

Resumo


Para investigar quais os sentidos atribuídos pelos professores de física, egressos do mestrado profissional em Ensino de Ciências, à inserção da história da ciência em suas aulas, uma pesquisa foi realizada tendo como referencial teórico-metodológico da análise bakhtiniana do discurso. Os resultados indicam que os docentes dialogam com diferentes vozes sociais e, mesmo reconhecendo a importância da abordagem histórica no ensino, não se sentem livres para utilizá-la com regularidade. A participação ativa dos professores no processo educativo é fortemente condicionada aos vínculos profissionais, fazendo com que parte dos objetivos da formação oferecida no mestrado profissional não se concretize na escola.


Palavras-chave


mestrado profissional; ensino de ciências; história da ciência; vozes sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES JUNIOR, E.; REBEQUE, P. V.; OSTERMANN, F.; CAVALCANTI, C. J. H. Sobre dissertações no contexto do Mestrado Profissional em Ensino de Física. ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 10., 2015, Águas de Lindóia. Anais... Águas de Lindóia, 2015.

BAKHTIN, M. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. São Paulo: Hucitec, 2002.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M.; VOLOSHINOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2009.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação (CNE). Parecer CNE/CES 79/2002, de 12 de março de 2002. Consulta sobre titulação de programa mestrado profissionalizante. Disponível em: . Acesso em> 5 abr. 2017.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Diretoria de Avaliação. Documento de área e Comissão Trienal 2013: área de avaliação – Ensino. Brasília, 2013. Disponível em: ; . Acesso em: 5 maio 2016.

CASOTTI, J. B. C. Marcas de oralidade em entrevista da imprensa escrita. COLÓQUIO DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS (Celli), 3., 2007, Maringá. Anais... Maringá, 2009. p. 1448-1459.

CLARK, K.; HOLQUIST, M. Mikhail Bakhtin. São Paulo: Perspectiva, 1998.

FIORIN, J. L. Polifonia textual e discursiva. In: BARROS, D. L. P.; FIORIN, J. L. (Org.) Dialogismo, polifonia e intertextualidade: em torno de Bakhtin. São Paulo: EDUSP, 1994, p. 29-36.

GUERRA, A.; BRAGA, M.; REIS, J. C. History, philosophy and science in a social perspective: a pedagogical project. Science & Education, v. 22, n. 6, p. 1485-1503, 2013.

HENKE, A.; HÖTTECKE; D. Physics Teachers’ Challenges in Using History and Philosophy of Science in Teaching. Science & Education, [s.l.], v. 4, n. 24 p. 349-385, 2015.

LIEVORE, C.; PICININ, C. T.; PILATTI, L. A. As áreas do conhecimento na pós-graduação stricto sensu brasileira: crescimento longitudinal entre 1995 e 2014. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 25, n. 94, p. 207-237, jan./mar. 2017. Disponível em: .

MARTINS, A. F. P. História e filosofia da ciência no ensino: há muitas pedras nesse caminho... Caderno Brasileiro Ensino de Física, Florianópolis, v. 24, n. 1, p. 112-131, abr. 2007.

MARTINS, R. A. Introdução: a história das ciências e seus usos na educação In: CELESTINO, C. (org). Estudos de história e filosofia das ciências: subsídios para aplicação no ensino. São Paulo: Livraria da Física, 2006. p. 19-30.

MATTHEWS, M. Science teaching: the role of history and philosophy of science. New York: Routledge, 1994.

MOREIRA, S. A. Mestrados profissionais em ensino de ciências na formação profissional de professores e o ensino na perspectiva da alfabetização científica. 2015. 192f. Dissertação (Mestrado em Ciência, Tecnologia e Educação). Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, CEFET/RJ, Rio de Janeiro, 2015.

NASCIMENTO, S. S.; BATISTA, M. R.; CARDOSO, L. A. Mestrados profissionais em física e astronomia no Brasil: contexto e dilemas. Dialogia, São Paulo, n. 21, p. 101-114, jan./ jun. 2015.

NASCIMENTO, M. M. Análise de produtos educacionais desenvolvidos no âmbito de um mestrado profissional em ensino de Física. 2016. 222f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Física) – Instituto de Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

OSTERMANN, F.; REZENDE, F. Os mestrados profissionais em ensino das ciências da natureza no Brasil. Ciência & Educação, Bauru, v. 21, n. 3, p. 1-3, jul./ set. 2015.

OSTERMANN, F.; REZENDE, F. Projetos de desenvolvimento e de pesquisa na área de ensino de ciências e matemática: uma reflexão sobre os mestrados profissionais. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 26, n. 1, p. 66-80, abr. 2009.

REZENDE, F.; OSTERMANN, F. O protagonismo controverso dos mestrados profissionais em ensino de ciências. Ciência & Educação, Bauru, v. 21, n. 3, p. 543-558, jul./ set. 2015.

SCHÄFER, E. D. A. Impacto do mestrado profissional em ensino de física da UFRGS na prática docente: um estudo de caso. 2013. 330f. Tese (Doutorado em Ensino de Física) – Instituto de Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

SOUZA, J. Apropriação discursiva de modelos de formação docente em trabalhos de conclusão de um mestrado profissional em ensino de física. 2015. 113f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ensino de Física) – Instituto de Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

UNPIERRE, A. B. Expectativas formativas em relação à prática profissional dos professores de ciências: o caso dos mestrados profissionais. 2015. 114f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Nilópolis, 2015.

VITAL, A.; GUERRA, A. A natureza da ciência no ensino de física: estratégias didáticas elaboradas por professores egressos do mestrado profissional. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 31, n. 2, p. 225-257, 2014.

VOLOSHINOV, V. N.; BAKHTIN, M. Discurso na vida e na arte: sobre a poética sociológica. In: VOLOSHINOV, V. N. Freudism. New York: Academic Press, 1976.




DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.30i98.3150

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Em Aberto, Brasília, DF, Brasil. e-ISSN:  2176-6673

Licença Creative Commons A Em Aberto está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasPublic Knowledge Project
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
LatindexBASE